Diminuir tamanho da fonteAumentar tamanho da fonte

Conversa de Mulheres é o tema dos Encontros realizados pela Cáritas Piauí como proposta de combate à violência contra a mulher.

27 de abril de 2018
60b25675-28dc-4a45-ae37-18d84cc0050c

Conversa de Mulheres é o tema dos Encontros realizados pela Cáritas Piauí como proposta de combate à violência contra a mulher.

A Cáritas Brasileira Regional do Piauí está realizando Encontros de Mulheres nas zonas rurais e urbanas de Teresina para discutir sobre a violência, saúde e os direitos das mulheres.

O primeiro Encontro aconteceu no dia 24 de março de 2018, com as mulheres dos povoados Puçazeiro e Santo Antônio, localizados no município de Nazária(PI). No primeiro momento foi feito a apresentação da sistematização do projeto Conversa de Mulheres, promovido pela Cáritas Brasileira Regional do Piauí.

Com a participação de 28 mulheres, a conversa começou com um espaço para a narrativa das experiências vividas pelas próprias mulheres da comunidade. A assessora do projeto, Tânia Mendes, conduziu os relatos relacionando-os com a realidade atual sobre a violência e os direitos das mulheres, conquistados ao longo da história.

Reunir e animar as mulheres para uma maior organização; promover o diálogo e conversa de mulher sobre temas do cotidiano das mulheres (violência e direitos) e fomentar a integração entre as mulheres das comunidades presentes para o exercício da solidariedade feminina foi o objetivo principal do Encontro.

Estou vendo neste encontro que é um espaço de desabafo que as mulheres precisam para narrar suas angústias ou anseios e aprender de alguma forma como combater a violência contra a mulher e conhecer os seus direitos”, relatou uma das participantes do Encontro.

No último dia 21 de abril, o II Encontro aconteceu no bairro Vila Operária, zona norte de Teresina. Abrangendo várias mulheres da região que contaram suas histórias de violência ou não, e suas angústias, e a vontade de livrar-se delas de alguma forma.

Célia Araújo, da coordenação colegiada da Cáritas Brasileira Regonal do Piauí, apresentou o Projeto Maria Flor, seus objetivos, ações desenvolvidas e seus resultados desde o seu início, em 2013, e um histórico sobre a ação da Cáritas Brasileira na temática Mulher.

Pra nós, mulheres da Cáritas, é de suma importância retomar a este projeto, a fim de ajudar no debate sobre a violência contra as mulheres, que é um tema que está cada vez mais em evidência e precisamos mudar essa realidade, juntas seremos mais fortes, expressou Célia”

Hortência Mendes, assessora do projeto Conversa de Mulheres, falou sobre os objetivos dos Encontros com as mulheres da zona urbana e rural de Teresina, onde pretende-se criar um espaço de escuta e troca de experiências sobre a luta contra violência, pela saúde e garantia dos direitos da mulher, o projeto será também uma ferramenta de mobilização e organização das mulheres da zona urbana e rural de Teresina.

O objetivo do projeto Conversa de Mulheres é o de mobilizar e organizar as mulheres para construir uma plataforma de luta contra a violência e pela saúde da mulher e consolidação dos seus direitos.

O Tribunal de Justiça (TJ) do Piauí fechou o ano de 2016 com 7.587 casos pendentes de conhecimentos criminais em violência doméstica, é o 5º maior índice no Brasil entre os tribunais de pequeno porte. Existem hoje tramitando no TJ/Pi 10.257 processos referentes á violência doméstica. De acordo com o disque denúncia 180, o Piauí é o 2º lugar do país que mais registra queixa no Ligue – 180. Nos últimos 05 anos foram registrados em nosso estado 15 mil casos de violência contra a mulher.

Crimes sexuais como os estupros coletivos de adolescentes em Castelo do Piauí e da adolescente grávida de 06 meses em Uruçuí levou o Estado para o 2º lugar no Pais em aumento de estupros. Nós mulheres no Piauí vivemos em constante estado de insegurança.

Segundo o mapa da violência de 2015, a cada 02 minutos uma mulher é assassinada por arma de fogo em nosso país, e em 2017, uma em cada três mulheres sofreram algum tipo de violência. São 503 mulheres que sofrem violência a cada hora no Brasil. (Datafolha). São mais de 12 mil mulheres agredidas no país inteiro por dia. Abusos sexuais e físicos, torturas das mais diversas formas. Violência psicológica que muitas vezes resulta em suicídio.

Esse quadro violento só mudará com a participação efetiva das mulheres. Denuncie todo tipo de violência. Se algo não lhe agrada não permita. Não aceite nenhum relacionamento abusivo. Não permita que nenhuma mulher seja violentada em sua frente. Intervenha. Exercite a solidariedade feminina. Construa laços de amizade e carinho entre as amigas. Organize-se com outras mulheres em seu bairro, vila, local de trabalho, igreja, etc. Conheça as leis que ajudam as mulheres a combater a violência.

A violência que sofre uma mulher é a violência que sofremos todas nós.

Somos Cáritas. Somos Solidariedade!

ASCOM_Cáritas_PI

4a6aee2c-0b45-4f9a-9285-1c0671e051ca 9ae5d47b-d2b6-41b3-8ae9-ccd13a32260a 36a6535b-3837-4e8a-8fee-2c8ac92df286 814a7295-e4bb-4490-a7b8-7264327e69f9 28458ec8-fe5b-48ec-b473-451ecf67f10e a2a0a09f-a5ec-47f8-9d12-93998e960cfe f83fbfc6-98b7-4e00-8e7f-0256d02fe943 f6578077-81af-428c-8f53-6772ff0201bc

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Comentários

fymuit:

paypal cialis online http://canadian-pharmacyca.com [url=http://canadian-pharmacyca.com]buy cialis online viagra[/url]

jpllaw:

viagra 100mg viagra generic date usa http://canadian-pharmacya.com

xhzzcv:

buy viagra online viagra mexico generic http://canadian-pharmacyp.com

Seja um Doador

Seja um Doador

Cáritas: Rumo aos 60 anos

Faça parte dessa rede

Faça parte dessa rede

Faça parte desta Rede

Faça parte desta Rede

Redes Sociais

Prestação de Contas

Prestação de Contas

Contato

Cáritas Piauí
Rua Agnelo Pereira da Silva, 3136
São João, Cep. 64.045-440


Teresina - Piauí
86-3233-6302 / 86-98802-5479(oi)

caritaspi@caritas.org.br